Mercado pet

6 Dicas para você se tornar um Dog Walker

Você adora cães. Adora mesmo!? De um tanto que às vezes prefere a companhia deles a de qualquer outra pessoa? Você sente prazer ao passear com seu cachorro, tem alegria genuína em cuidar dele? Se essa for uma descrição precisa sua, pense mesmo em se tornar um Dog Walker!

No entanto, essa não é uma tarefa fácil como parece. Como todo empreendimento, ser Dog Walker pode ser bastante desafiante. Principalmente à medida que você conquistar mais clientes.

“Não desanime por ser difícil ser Dog Walker. Aguente firme, acredite no seu talento e corra!”

Quem disse isso foi Heather Doll, que começou sendo Dog Walker em 2007 sozinha e hoje é co-proprietária de uma empresa que fatura mais de 6 dígitos por ano com 50 funcionários.

Ser Dog Walker requer competência e disposição

1 – Construa sua presença online: marca, site, blog, redes sociais

Todos esses pontos são importantes para atrair clientes inicialmente. Heather Doll, que começou as caminhadas com cachorros em 2007, construiu o site dela gratuitamente no WordPress.com. No entanto, existem diversas agências que auxiliam nesse estágio inicial do seu negócio e também nos passos posteriores.

“Acredito que valha a pena investir um pouco de dinheiro para ter uma imagem bonita, profissional e informativa. Isso prova que você não está para brincadeira”.

Diz Doll

2 – Legalize-se

No Brasil, a formalização é um passo importante para você passar a seriedade e a confiança ao tutor do cão que o deixará responsável pelas caminhadas. Inicie como MEI (Microempreendedor Individual) e prepare-se com estrutura mínima:

  • Tenha acessórios como: bolinhas para brincadeiras e brinquedos
  • Coleiras e peitorais de vários tamanhos
  • Focinheiras
  • Kit para primeiros socorros
  • Lenços umedecidos e toalhas
  • Sacos para recolher dejetos
  • Petiscos e vasilhas para os cães beberem água

Os custos iniciais estimados pelo portal MEI giram em torno de R$4.000,00.

Os custos mensais ainda incluem plano de dados para conexão à internet e comunicação/conectividade para o atendimento ao cliente. Reposição dos brinquedos e petiscos, manutenção dos kits de primeiros socorros e demais insumos e custos com locomoção. O estimado pelo portal MEI é de R$700,00/mês.

Importante para o Dog Walker ter o domínio sobre os cães com os quais passeia

3 – Encontre um app para agendamento e emissão de nota

Primeiramente você pode achar que não precise desse tipo de app para se organizar (Não é difícil se organizar quando se tem cinco clientes, certo?). Mas, diz Doll, o ideal é começar organizado como se tivesse 100 clientes. E essa é outra forma de deixar uma ótima impressão de profissionalismo aos clientes.

“No começo utilizávamos Google Calendar, Google Maps e essas coisas fornecidas pelo Google, então migramos para o Time to Pet (em torno de US$35/mês). O app é destinado a Dog Walkers e ajuda a agrupar as informações”.

Heather Doll

No Brasil, o serviço de passeios pode ser encontrado pelo DogHero. Tanto para o cliente quanto para quem deseja ser encontrado como fornecedor do serviço de Dog Walker.

4 – “Mastigue” os números para entender quanto você pode faturar

Em 2014, Jacob Hensley (fundador da District Dogs nos EUA), deixou sua carreia em finanças para abrir seu negócio. Mas antes de agir, ele recomenda que você dê uma boa olhada nos números para determinar quanto você precisa fazer para ganhar o que deseja.

“Familiarize-se com os números, quantos cães você consegue levar em um dia? Se você pensa em largar o trabalho para viver como Dog Walker, pra mim é fundamental saber se a troca pagará minhas contas. Pra mim, isso é muito importante, já que dessa maneira eu sei se é possível viver como Dog Walker”

Kathleen Chirico andando com vários cães. Essa é parte de sua rotina como Dog Walker. Foto de 30 de setembro de 2015 in Hoboken, N.J. (AP Photo/Julio Cortez)

No início do seu negócio, é provável que você tenha que trabalhar em dois empregos ou encontrar outras fontes de renda.

“Eu morei em uma casa de dois quartos sendo que um deles estava no Airbnb para gerar renda com hospedagem. Isso foi útil até que eu consegui crescer e viver do meu negócio.”

Diz Hensley

5 – Conheça seus concorrentes

O que os Dog Walkers da sua cidade oferecem? Ou do seu bairro? O que é cobrado? Eles tem pacotes de serviços? Toda e qualquer informação que você puder reunir, mesmo que não esteja de acordo com o que você faz, é útil, diz Doll.

“Sugiro até mesmo montar uma planilha, com o nome das empresas, o que eles cobram pelos períodos de caminhadas, como tudo isso é controlado e que métodos utilizam. Dessa forma você consegue verificar como seu serviço está para o mercado e entender até quanto poderá cobrar.”

[ Veja também: Donos de cães tem 4x mais chances de estarem em forma ]

6 – Trabalhe com perseverança

Como o trabalho de Dog Walker está se tornando cada vez mais popular nos últimos anos, haverá concorrência. Mas não deixe que isso desanime você e seu negócio. Como disse Heather Doll, ainda é claro na sua memória como ela ficava triste com o fato de que não tinha clientes suficientes para manter o negócio rodando e se a escolha de deixar seu trabalho anterior tinha sido o mais correto.

Mas o trabalho começou a gerar frutos e agora ela diz que está sempre pensando em como melhorar o que já foi construído.

Hensley também concorda que essa profissão tem seus altos e baixos. Pra ele, levou muito mais tempo que o esperado para conquistar o primeiro cliente. O segundo cliente levou ainda mais tempo que o que ele esperava. Até que em determinado momento a coisa toda acelerou como o efeito de uma bola de neve.

“Se você está certo de ser Dog Walker, vá com tudo!”

Doll enfatiza: seu esforço está em fazer seu cliente satisfeito e feliz. Tenha o foco no atendimento ao tutor e na qualidade do cuidado com o cão dele. Afinal serão eles que elevarão o seu negócio a um nível superior.

Dicas fundamentais

Para realizar o trabalho com excelência e também com total segurança, considere as dicas:

  • Evite passeios com os cães em horários de sol forte
  • Não faça o cão caminhar em locais de tráfego intenso de carros e bicicletas. Evite riscos de atropelamento e de estresse para o pet
  • Não passeie com cadelas no cio. Problemas e confusão com cães machos é certo!
  • Estando com os animais em local público, não há como saber sobre a saúde das outras pessoas e animais que compartilham do mesmo espaço. Por isso, o profissional também pode orientar as pessoas sobre vacinas e outros cuidados necessários para o tutor evitar que seus cães sejam infectados. É importante que o cachorro que passeia esteja com as vacinas em dia, tome vermífugos e esteja protegido contra pulgas e carrapatos
  • O Dog Walker pode solicitar a utilização de placas de identificação pelos cães. Você pode confeccionar plaquinhas com sua marca e contato. No verso, a identificação do animal
  • Não basta colocar uma coleira no cachorro e sair pelas ruas. Se antes não houver um trabalho de adestramento, pode ser perigoso para pedestres, ciclistas, crianças e também outros animais na rua. Certifique-se de que o cão vai obedecer as ordens.
  • Importante ter conhecimentos de primeiros socorros, já que existe a possibilidade de acidente com o cachorro durante o percurso.
  • Como o passeador costuma em uma mesma oportunidade andar com vários cães, é bom verificar se os animais de diferentes donos se dão bem entre si. Essa orientação será fundamental para encaixar os pets em grupos que não criarão problemas.
  • Leve água para hidratação durante a caminhada e saquinhos para recolher as fezes. Além de ético e educado, isso também faz parte do serviço.

Você está pensando em transformar o passeio com cães em um negócio?
Você já é um(a) Dog Walker?

Comente abaixo e compartilhe sua experiência conosco!

Fontes:
Care.com
RuffCity
DicasMEI

Você pode gostar também!

4 Comentarios

  • Reply
    Tathiana
    15 de setembro de 2020 at 1:50 PM

    Gostaria de informações sobre o curso de dog Walker.

    • Reply
      Petite Sofie
      28 de setembro de 2020 at 11:59 AM

      Oi Tathiana! Nós não promovemos nenhum curso, apenas resolvemos mostrar como a profissão está crescente no país. Espero que você consiga encontrar e desenvolver a técnica para ser bem sucedida!

      Tudo de bom pra você!

  • Reply
    Rosana
    29 de abril de 2020 at 11:14 PM

    eu fiz o curso de dog walker da cão vigoroso e super recomendo… hoje só trabalho com isso!

    • Reply
      Petite Sofie
      7 de julho de 2020 at 10:42 PM

      Que legal Rosana! Obrigado pelo seu comentário. Como está sendo nessa época de pandemia com o trabalho por aí?

    Deixe um comentario

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.