Vai viajar com seu cachorro ou gato? Veja essas dicas!

15:02 0 Comments

Hoje em dia é possível viajar de avião com cachorro, gato ou qualquer animal de estimação para quase todos os países e com a maioria das companhias aéreas. Sejam voos nacionais ou internacionais, cada companhia aérea e país possuem uma lista de exigências que exigem planejamento e antecedência para você realizar a viagem com seu melhor amigo.

Importante estar bem esclarecida antes de tomar a decisão de viajar com seu pet. Acompanhe o post abaixo!

Planeje-se com antecedência

Além de uma caixa de transporte ou bolsa de transporte pet, você terá que dar atenção a outros pontos importantes. Veja:
  1. Cães e gatos de raças braquicefálicas - aqueles com focinho achatado - não são aconselhados a voar de avião. Por conta de sua fragilidade para respirar, podem sofrer insuficiência respiratória durante o voo. A maioria das companhias aéreas não transportam animais braquicefálicos. Veja mais abaixo a relação de quais são essas raças.
  2. Para viajar, os animais precisam estar com a saúde em dia. Fêmeas prenhas e filhotes com menos de 3 meses de vida (por não terem sido vacinados contra as principais doenças) não são permitidos.
  3. Verifique as regras do país de destino em relação a exames, documentação e quarentena do animal para que ele não transmita nenhuma doença. Conheça as regras de vários países aqui.
  4. Informe-se sobre as regras de transporte de animais na companhia aérea que você vai viajar. Elas possuem definições distintas, mas existem 03 formas de viajar com seu pet.
    • Na cabine, junto do dono em uma bolsa adequada;
    • Como bagagem despachada, em uma caixa de transporte especial e no porão climatizado da aeronave;
    • Se o animal viaja sem a companhia do dono, segue no porão climatizado como "carga viva".
  5. Para todas as situações descritas, há limitações de peso e dimensões.
  6. Para viajar de avião com seu pet, existe uma taxa de embarque para voos nacionais ou internacionais. A taxa é fixa e o valor vai de R$ 90,00 a R$ 400,00. Verifique junto a operadora de seu voo para as informações atualizadas e corretas.
  7. Além da documentação exigida, viajar com gato ou cachorro exige uma caixa de transporte ou kennel. A escolha desse produto vai depender do tamanho de seu pet. Considere que o animal deva conseguir dar volta de 360° em torno de si para ter conforto durante o trajeto.
  8. Para voos nacionais no Brasil, em geral as companhias aéreas solicitam apenas a carteira de vacinação atualizada e um atestado de saúde do animal assinado por um veterinário.
  9. Com a carteira de vacinação atualizada, você garante processo mais ágil na emissão da documentação para viagens internacionais. O principal exame é a sorologia de raiva. Se seu animal estiver com muitas doses em atraso, a emissão da documentação para a viagem pode levar até 90 dias!
  10. Vai viajar com seu pet para algum dos países do Mercosul? O Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) não é obrigatório, sendo apenas necessário a apresentação do atestado de saúde e a carteira de vacinação no dia do embarque.
  11. Agora é escolher a bolsa para seu cachorro ou gatinho e fazê-lo se acostumar com o ambiente antes da viagem.
Viajar com seu pet pode ser bastante tranquilo e confortável


Garanta bem estar do seu bichinho

Após saber de todas essas questões "técnicas" para embarcar com seu pet, você precisa também se preocupar com o bem estar dele durante o trajeto da viagem.

Atenção às dicas para o bem estar do seu pet até vocês chegarem ao destino

  1. Você já tem uma bolsa ou caixa de transporte. Então agora é importante que seu pet se acostume a ela. Jogue um brinquedo que ele goste dentro da bolsa, ou um petisco. Assim seu cãozinho associa de maneira positiva. Faça isso de maneira gradativa e paciente, sem fechar a portinha. A cada avanço, recompense e elogie seu pet. Depois que ele se habituar com a presença da caixa ou bolsa, feche a porta e o deixe por alguns minutos. Repita essa operação mais vezes até que seu pet possa ficar mais tempo sem estresse dentro da caixa/bolsa.
  2. Antes de viajar, certifique-se de que a caixa ou bolsa de transporte esteja limpa - bem como seu pet. A limpeza de ambos é fundamental se ele acompanhar você na cabine. Vai usar uma caixa de transporte? Então deixe-a desinfetada e esterilizada para a viagem
  3. Para garantir a tranquilidade de seu cãozinho ou gato durante a viagem, uma dica importante é deixá-los próximo a você. Se não for possível, coloque uma camiseta usada por você na caixa ou bolsa de transporte. O cheiro na camiseta (ou qualquer outra peça) vai simular a sua presença, acalmando seu pet. Em última instância, se a viagem for longa e seu animal agitado, converse com seu veterinário para indicar algum medicamento que o deixe mais calmo.
  4. Identifique seu cãozinho e a caixa de transporte. 

Definições das Cias Aéreas para voar com seu pet

Tabela criada pelo Melhores Destinos

Na AVIANCA BRASIL são aceitos apenas cães e gatos na cabine de passageiros. No porão não são permitidos. O limite de transporte é de 3 animais por voo, sendo 1 por passageiro e por embalagem (exceção para o caso de ninhada pertencente à mesma fêmea). Filhotes com idade inferior a 8 semanas não são aceitos por causa da desidratação causada no transporte aéreo.

Medidas para a bolsa/caixa de transporte:
  • Altura: 25cm
    Largura: 26cm
    Comprimento: 40cm
  • Peso máximo: 8kg (animal + bolsa)


Na AZUL LINHAS AÉREAS são aceitos apenas cães e gatos na cabine de passageiros. No porão não são permitidos. Limite também de 3 animais por voo, sendo 1 por passageiro e por embalagem. Filhotes com idade inferior a 12 semanas são aceitos. 

Medidas para bolsa/caixa de transporte:
  • Altura: 20cm
    Largura: 31,5cm
    Comprimento: 43cm
  • Peso máximo: 5kg (animal + bolsa)


Na GOL LINHAS AÉREAS são aceitos pets de até 10kg para viajar com o dono na cabine de passageiros. A embalagem precisa seguir determinações de padrão internacional, indicadas pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo). Kennel rígido ou flexível, resistentes a vazamentos. 

Medidas para bolsa/caixa de transporte:
  • Kennel rígido:
    Altura: 22cm
    Largura: 32cm
    Comprimento: 43cm
  • Kennel flexível:
    Altura:24cm
    Largura: 32cm
    Comprimento: 43cm
A GOL não transporta animais nas seguintes condições:
  • Voos com mais de uma conexão (nesse caso o animal deve ser transportado como carga)
  • Voos de companhias parceiras
  • Voos interline e codeshare
  • Voos para Estados Unidos


Na TAM, o transporte aéreo de pets é permitido somente para cães e gatos e pode ser realizado de duas formas: na cabine de passageiros, em Classe Econômica, não sendo permitido no Espaço +.

Medidas para bolsa/caixa de transporte:

  • Caixas rígidas:
    Altura: 19cm
    Largura: 33cm
    Comprimento: 36cm
  • Caixas softs, bolsas:
    Altura: 23cm
    Largura: 33cm
    Comprimento: 36cm
  • Peso máximo: 7kg (animal + bolsa)

Na Petite Sofie você encontra bolsas para fazer viagens seguras, confortáveis e com estilo


Será que tenho um cachorro ou gato braquicéfalo?


As raças de cães ou gatos "de focinho achatado" são chamados de braquicéfalos. Eles tem alta sensibilidade para altas temperaturas, por conta de não conseguirem se resfriar facilmente. O alto calor pode causar até mesmo infartos.

Devido a essa peculiaridade anatômica, não são aconselháveis de viajar de avião. De acordo com números do Departamento de Transporte Americano, quase 50% das mortes de cachorros que aconteceram entre 2005 e 2010 foram de cães braquicéfalos e causados por complicações respiratórias.

Você tem um cãozinho braquicéfalo? Veja quais são as raças:
  • Affenpinscher
  • Bulldog Americano
  • Bulldog Inglês
  • Bulldog Francês
  • Cocker Spaniel Americano
  • Boston Terrier
  • Boxer
  • Brussels Griffon
  • Bullmastife
  • Cane Corso
  • Cavalier King Charles Spaniel
  • Chihuahua
  • Chow-Chow
  • Dogo Argentino
  • Dogue de Bordeaux
  • Toy Spaniel Inglês
  • Japanese Chin
  • Lhasa Apso
  • Mastife Napolitano
  • Terra Nova
  • Pequinês
  • Presa Canário
  • Pug
  • Shar-Pei
  • Shih-Tzu
  • Tibetan Spaniel
  • Valley Bulldog
Graciosos, lindos e "braquicéfalos".

Compartilhe essas dicas com seu amigo que gosta de viajar com o pet. Tem alguma experiência que deseja compartilhar com a gente? Conheça a Petite Sofie nas redes sociais!

Estamos no Instagram e no Facebook


Fonte: DogTravel e Melhores Destinos

Lançadores de bolinha Fetch AFP: qual escolher?

11:29 0 Comments

Importado recentemente para o Brasil, a linha Fetch Interactive da AFP, vem para arrasar. A palavra "Fetch" é o nome utilizado para a brincadeira de lançar bolinhas para o cachorro. Aqui a gente grita "Pega!", lá eles gritam "Fetch".

A brincadeira mais apreciada por cães de todos os portes e raças agora tem altíssimo nível de interatividade com os produtos AFP. Entenda por quê:

Fetch'n Treat AFP®

O modelo mais simples da família não é simplista. Com estrutura em plástico, o produto tem 20cm de altura e 17cm de diâmetro. Cães de porte muito pequeno, os considerados "toys", talvez precisarão de uma ajudinha para consegui colocar a bolinha na entrada.

Após um pouco de treinamento, o cãozinho já vai conseguir se divertir sozinho! E vai adorar a brincadeira. Essa também é uma ótima oportunidade para você condicionar seu cãozinho a aprender truques. Apenas o Fetch'n Treat pode promover: ensinar por meio de reforço positivo.

Conheça melhor o funcionamento do Fetch'n Treat AFP no video abaixo:



Compre Fetch'n Treat AFP na Petite Sofie

Hyper Fetch Mini AFP®

O modelo intermediário da família Interactive AFP já tem funções muito avançadas. Podendo ser alimentado com 6 pilhas tipo C e também direto na tomada (fonte bivolt inclusa), o Hyper Fetch Mini AFP lança as bolinhas longe. O produto já vem com três bolinhas inclusas.

É possível regular para 3m, 6m ou 9m de distância. Na parte traseira do produto há o botão de liga/desliga junto com botões de configurações.

Compre o Hyper Fetch Mini AFP na Petite Sofie

Hyper Fetch Premium AFP®

Eis o modelo mais avançado da linha Interactive AFP. O Hyper Fetch Premium AFP é o mais avançado brinquedo de fetch que você vai encontrar para seu cachorro. Como a versão Mini, o Hyper Fetch Premium também lança bolas a 3m, 6m e 9m, com uma diferença sutil e muito valiosa na hora da brincadeira: ele vem com um controle remoto para que você interaja com conforto enquanto seu cãozinho se diverte! O sinal alcança até 5m de distância do aparelho.

O Hyper Fetch Premium AFP é alimentado por energia elétrica, por meio de uma fonte bivolt inclusa. Esse modelo também vem com uma bateria de 2000mAh recarregável e três bolinhas. Você tem a praticidade e a conveniência de brincar em qualquer lugar - apartamento, casa, campo, praia - sem ter que se preocupar com pilhas.

Compre o Hyper Fetch AFP na Petite Sofie

O fabricante também indica que as bolinhas utilizadas na brincadeira sejam as especiais para o brinquedo: a All for Paws Hyper Fetch Balls. Adequadas ao produto, elas são lançadas nas distâncias previstas sem prejudicar o aparelho, já que o bocal tem espaço menor que uma bolinha clássica de tênis

Confira no video como o Hyper Fetch Mini e o Hyper Fetch Premium funcionam na prática:



Venha para a Petite Sofie e escolha o modelo mais adequado a você.
Compre aqui todos os modelos Interactive AFP.

Está na dúvida se seu cãozinho vai gostar dessa brincadeira? Veja esse video:


03 Dicas objetivas para escolher o brinquedo certo para seu pet

11:09 0 Comments

Você sabia que os brinquedos para cães não são simplesmente para momentos de diversão? Eles vão além! Promovem saúde física e mental para o bichinho.



01 - Pets ansiosos, destrutivos ou estressados não vão estragar sua casa se tiverem brinquedos

Se seu cãozinho fica muito tempo sozinho em casa, ter um - ou mais - brinquedos pode fazer com que ele prefira não destruir seus móveis, cortinas ou pertences. Os brinquedos fazem com que tanto cães como gatos resgatem seus instintos básicos (caçar, explorar etc) e isso proporciona bem estar. Como consequência, ele fica mais tranquilo.

02 - Brinquedos podem servir para você educar seu cão

Alguns brinquedos podem ser utilizados como forma de treinar seu cachorro. Ele recebe recompensa por um trabalho bem realizado - atividade física, socialização com outros cães e até mesmo com o dono.



03 - Antes de comprar um brinquedo para seu pet, considere sua rotina e porte físico

Modelos, cores, tamanhos, texturas... são muitas as variantes entre eles e as opções são variadas. Para não errar, verifique a rotina do seu amiguinho, o que ele gosta de fazer, o que o atrai, qual é sua força física, porte e seu temperamento. 

"Brinquedos muito pequenos são perigosos para os cães. Se ele ingere algum componente, até mesmo cirurgia pode ser necessário para resolver. Elementos como sininhos, são atrativos para gatos, mas que podem deixar de lado depois que enjoarem, já os cachorros não sossegam enquanto não "descobrem" a origem daquele barulhinho" afirma Danilo Matias, adestrador do Pet Hotel Dog Life
"A qualidade do material utilizado também deve ser observada. Se os cães conseguem destruir o brinquedo com facilidade, podem ingerir os pedaços" complementa Dalton Ishikawa veterinário e proprietário da Pet Games
 Outro ponto importante levantado por Dalton Ishikawa, é o tamanho do brinquedo em relação ao focinho do animal. Pets com focinhos muito grande, quando abocanham uma bolinha jogada pelo dono - por exemplo - pode acabar batendo o dente no chão. Por conta da empolgação, velocidade e força, podem quebrar e por vezes até perder o dente. Ressaltamos que se isso acontecer, os animais precisam ser levados imediatamente ao veterinário que dará cuidado adequado.

Para evitar esse tipo de inconveniente, tanto a bolinha, quanto o brinquedo em si, deve ser maior que os convencionais para que ela sobre na boca do animal e os dentes fiquem então protegidos.

A brincadeira de Fetch nunca foi tão divertida com os brinquedos da linha AFP




Fonte: Revista Meu Pet