Adestramento: o poder do reforço positivo

00:13 1 Comments

Utilizar o método do "reforço positivo" para adestrar seu cão significa premia-lo quando o comportamento dele for de seu agrado e simplesmente ignorar os que não forem.

Como prêmio por bom comportamento, você pode dar petiscos, elogios ou outros tipos de recompensas (por exemplo: brincar, passear de carro ou caminhar com ele na praça). Utilizar o "clicker" é outra saída muito eficaz. Veja a seguir os benefícios de adestrar seu pet levando em conta a filosofia de "reforço positivo":

Adestre seu cão: o poder do reforço positivo
O aprendizado pelo reforço positivo é recompensador ao dono

01 Qualquer um pode usar o reforço positivo com seu cachorro.

Toda sua família pode se envolver ao utilizar o reforço positivo como método de treinamento. Já outros como o adestramento com a guia - por exemplo - podem ser perigosos para uma criança executar. No entanto, com feedback positivo, você pode até mesmo ensinar seu filho pequeno a cooperar.

Sob sua supervisão, a criança pode auxiliar a adestrar o cãozinho da mesma forma como você faz. A técnica não exige que você grite ou altere o tom de voz com o cachorro. É fácil e muito positivo para todos da família se envolverem a conquistar bom resultado no comportamento do pet.

02 A técnica do reforço positivo evita mal entendidos com seu cão.

Você que decide quando quer que seu cachorro responda a uma ação e o premia quando ele fizer. Quando premia seu cão por fazer algo correto, você faz com que ele queira repetir o comportamento.

Punir nem sempre é uma mensagem clara para o cãozinho. Existe um problema comum ao punir quando cães falham em algum comportamento desejado pelo dono.

Por exemplo: Você pega seu cãozinho urinando no carpete. No mesmo instante você enrola o jornal e o bate. A intenção, claro, é dizer ao cachorro que aquilo que ele fez é inaceitável. Mas em vez disso, muitas vezes eles entendem que não devem urinar naquele local QUANDO você estiver presente. E essa é uma das razões pelas quais você às vezes vai encontrar o carpete molhado em algum momento em que o cachorro esteve sozinho. Esse problema de comunicação não é resolvido com punição.

Com o reforço positivo, você evita essas confusões. Utilizando-se do mesmo exemplo. Digamos que a intenção é ensinar seu cachorrinho a urinar fora de casa. Em vez de puni-lo, você o premia para toda vez que ele tiver o comportamento desejado. Nesse caso, toda vez que seu cãozinho urinar fora de casa, você da carinho, um petisco ou até mesmo brinque com ele. Dessa forma, ele aprende rápido que coisas positivas acontecem quando ele urina fora de sua casa, enquanto nada ocorre se ele urinar no carpete. Logo ele fará todas as necessidades fora para conquistar seu carinho, atenção ou um petisco. Ficou claro para ele que é assim que funciona.

03 O método do reforço positivo pode ser utilizado para conquistar qualquer comportamento.

Usando técnicas como a da guia/coleira, ou qualquer outra forma que pune para ensinar, pode não ser eficaz com qualquer cachorro. Cães de personalidade agressiva são um exemplo disso. Muito frequentemente eles se tornam ainda mais agressivos sob violência. Do outro lado, cães medrosos talvez não responderão bem à mais leve punição. Um cachorro que se assusta com determinadas pessoas ou situações talvez torne-se ainda mais assustado após experimentar qualquer tipo de punição corretiva. No entanto, adestrar seu cão - medroso ou agressivo - com o clicker, traz resultados impressionantes.

04 O treinamento mental cansa o bichinho

O tédio é o principal fator de influência nos problemas de comportamento dos cães, como procurar algo para cavar ou a mastigação excessiva. Adestra-lo é uma ótima saída para manter o tédio longe. Você vai se surpreender com tamanha energia gasta pelo cãozinho simplesmente por adicionar alguns treinos curtos de reforço positivo no seu dia-a-dia.

Adestre seu cão: o poder do reforço positivo
Ai que delícia de treinamento!

05 É divertido!

Se você mantiver sessões de treinos curtos e faze-lo bem humorado, o treinamento de reforço positivo vai ser uma diversão só! Pra você e também para o filhote. Assim que seu cão perceber que aqueles momentos trarão boas coisas para ele, ele vai encarar o momento como diversão. Como consequência, ele terá ótimo comportamento, na esperança de obter recompensas, e você ficará satisfeito e feliz. É um ciclo vicioso positivo.

06 O método fortalece o vínculo entre você e seu cachorro

Para a grande maioria de nós, os cães são amigos e companheiros. Eles se tornam parte importante da família. Utilizar métodos de reforço positivo como adestramento reforça o vínculo que temos com eles. Enquanto outras técnicas de treinamento ensinam o cão a se comportar, o reforço positivo ajuda a ter você como líder de seu bichinho, mantendo sempre a confiança e a obediência a você e fortalecendo o relacionamento dono-cachorro.

É só você se colocar no lugar dele. Imagine seu trabalho. Se seu chefe lhe ordena a fazer algo e lhe acompanha, empurrando quase que fisicamente até conseguir o que deseja e depois nem agradece... o que você vai pensar? Por outro lado, se em vez disso ele pede por algo e, assim que você tiver concluído a tarefa, ele rapidamente lhe agradece e reconhece seu bom trabalho? Provavelmente você vai se sentir muito mais favorável a auxiliar o chefe que dá um feedback positivo ao que pune ou ignora. É ainda provável que você esteja até mais disposto a trabalhar duro para o chefe que lhe trate bem.

O mesmo acontece com o seu bichinho. Ele é muito mais propenso a desfrutar de sua companhia se estiver ansioso para ser recompensado em vez de temer qualquer punição. Então, gaste tempo com métodos de reforço positivo no adestramento. É certo que, além de reforçar o vínculo com o seu cão, vai trazer sucesso ao treinamento.


Fique com o exemplo de parceria entre a Renata e sua doberman Kira:



Adestramento: programa de obediência

00:29 0 Comments

Um programa adequado de obediência é a pedra fundamental para o bom comportamento dos cães.

Ainda existem pessoas que acreditam que não há cachorros mal educados, mas que seus donos é que são. A maioria dos cães deseja agradar seus donos, mas sem adestra-los, eles simplesmente não sabem como fazer.

Cãezinhos adestrados são mais saudáveis e felizes, assim como seus donos também. Veja a seguir instruções de como criar obediência em seu cachorro:

Adestre seu cão: programa de obediência


Equipe-se com o básico antes de iniciar

Um bom treinamento inicial de obediência não requer muita coisa, mas é bom ter o básico para facilitar todo o processo. Compre uma coleira que seja confortavelmente adequada ao tamanho do seu cachorro. Então escolha uma boa guia para ajudar a tirar o melhor do seu treinamento. Não abra mão da qualidade para esses itens e aprenda como usa-los bem certinho.

Começando o treinamento com seu cãozinho

Defina o método de treinamento a utilizar. Os tipos de adestramento variam, mas a maioria dos profissionais de adestramento concordam que a técnica do "reforço positivo" - utilizando carinho ou petiscos como recompensa - é a que seu cãozinho mais vai apreciar.

Outra variação de treinamento que pode ser utilizada é com o clicker, um aparelhinho simples que auxilia no reforço às ordens. Seja qual método de adestramento você for utilizar, não esqueça da socialização.

Adestre seu cão: programa de obediência
Com reforço positivo e sem violência, você perceberá a evolução da obediência de seu cãozinho

Sessões de adestramento

O sucesso geralmente é resultado da conclusão de vários pequenos passos. As sessões de treinamento devem durar em torno de 10 a 15min e realizados duas ou três vezes por dia. Isso deve ser entendido principalmente para quem for treinar filhotinhos muito novos. A atenção dos pequenos dura muito pouco. Sessões longas podem deixar até mesmo um cachorro adulto cansado.

Comece ensinando o básico. Geralmente, sentar é um dos comandos mais fáceis de o cãozinho aprender. Depois, passe para deitar. Ao mesmo tempo, ensine-o a ficar quieto. Estes comandos são fundamentais e muito importantes. Depois que seu cachorrinho aprender esses princípios básicos de obediência, você poderá avançar em novos comandos.

Dificuldades no adestramento
Possíveis dificuldades durante o treinamento de obediência

O treinamento de obediência leva certo tempo. Por isso, tanto seu cachorro quanto você podem enfrentar algumas dificuldades no percurso. Provavelmente alguns problemas de comportamento aconteçam, como rebeldia ou agressividade. A melhor maneira de consertar essas falhas é interrompe-las na hora. Desvie a atenção de seu cãozinho para algo positivo. Tente executar comandos que seu cão já tenha dominado e então presenteie com recompensa (carinho ou petisco). Mantenha-se frio e confiante. Tenha postura firme, clara e fale o que disser com convicção. O reforço positivo é a chave do sucesso.

Nunca castigue ou irrite o cãozinho, isso só vai confundi-lo. Também não exagere ao prender a atenção do filhote dando muito petisco e carinho. Isso pode cansa-lo a ponto de não aproveitar o treinamento.

Procure sempre terminar o adestramento com algo positivo. O sucesso será resultado de muita persistência, consistência e principalmente - paciência.

Treinar ou deixar com um treinador?

Algumas pessoas preferem contratar um profissional para treinar o cachorro. O treinador pode vir até a casa e treinar o cachorrinho para você, ou você pode envia-lo a alguma escola especializada em adestramento por determinado tempo. Muitos donos de cães preferem que o treinamento seja sob sua supervisão em vez de se separar do cachorro durante o período necessário.

Lembre-se: é mais provável que seu pet o veja como mestre se você estiver diretamente envolvido com o processo de treinamento. Mesmo porque, treinamento de obediência estreita os laços dono-cachorro.



06 etapas para você adestrar seu cão

21:00 2 Comments

Preparado para começar a treinar seu cãozinho?

Treinamento adequado e socialização são necessidades básicas para seu pet conviver legal com você e em seu ritmo de vida. Se você tem um cãozinho pela primeira vez, ver os avanços é bastante impressionante. Mas verdade seja dita: treinar seu cachorrinho é um projeto grande.

06 etapas para você adestrar seu cão
Adestrar e socializar o pet pode ser feito por você mesmo. Veja como abaixo.


Primeiro de tudo: requer paciência e perseverança.

No entanto, respeitando os passos que vamos apresentar vai facilitar sua vida. Algumas informações para "início de conversa":

Aprenda os fundamentos básicos para ter a cooperação de seu cãozinho.

Existem diversas maneiras diferentes de treinar um cachorro, mas a maioria dos profissionais do ramo concordam que a forma positiva é a melhor escolha para cão e treinador.

Porque treinar seu pet não pode ser divertido? Todos sabemos que aprendemos melhor quando estamos dispostos e felizes com o processo. Com o cãozinho é assim também.


01 Equipando-se para treinar

Equipando-se para treinar seu pet
Você está pronta para iniciar o processo de formação, mas antes deve se equipar para auxiliar nesse longo caminho. Além de livros, que podem instruir e dar grande ajuda, você pode escolher levar para um instrutor profissional. Separamos à seguir alguns guias que poderão lhe auxiliar a ter o melhor resultado com o treinamento de seu cãozinho:

  • Os melhores equipamentos para auxiliar no treinamento de seu cachorrinho
  • Os melhores livros de treinamento
  • Economize na hora de adestrar seu cão

02 Técnicas do "Arrombamento" e da "Caixa"

"Treinamento da Grade" e filhotinhosA menos que você pretenda manter seu cachorro fora de casa - pouco comum nos dias de hoje - ele terá que ser ensinado a fazer as necessidades básicas no lugar correto. Portanto, o "treinamento de arrombamento" (housebreaking), que significa ensinar seu cão a se comportar no ambiente interno da casa, é uma das primeiras lições que o cãozinho precisa aprender. Veja mais detalhes de tipos de treinamento para você executar com seu filhote:

  • "Treinamento da Caixa" e filhotinhos

Veja aqui noções básicas de treinamento para seu filhote ficar à vontade com o treinamento da caixa. Não apenas vai ajudar com o Treinamento do Arrombamento como também vai orienta-lo a entender o seu espaço.

Treinamento do Arrombamento para seu pet
Quando chegar aqui, o treinamento de casa não será complicado. Mas também não significa que vai ser fácil. Consistência e diligência são fundamentais para o processo desse treinamento.

Cada um pode ter uma experiência diferente com o treinamento do "arrombamento". Veja aqui algumas dicas e experiências divididas por quem já tentou. Compartilhe a sua experiência também!

Se seu filhote ainda provoca alguns "acidentes" em casa, pode não ter a ver com o treinamento. Ele pode estar urinando como resultado de excitação ou por comportamento submisso. Veja como consertar isso.


Ensine seu cãozinho por meio de coleiras
03 Ensine por meio de coleiras

Todo cãozinho deve aprender a andar na coleira. Fora que muitos lugares possuem leis ou regras que exigem que seu cão esteja com coleira para sua própria segurança.

Veja a seguir como apresentar a coleira para seu cachorro (não importa o tamanho ou idade), então ensine-o a andar na linha. Passear com a guia folgada ensina o filhote a não puxar ou brigar quando a guia é esticada, tornando seus passeios mais agradáveis. Tanto para você quanto para seu cãozinho.

  • Apresentação da guia ao cão
  • Treinamento da guia solta
  • Tipos de coleiras caninas
  • Estilos de coleiras caninas


04 Como socializar seu pet

Socializar seu pet significa treinar seu cãozinho - filhote ou adulto - a aceitar pessoas, animais ou lugares novos, sempre que você os apresentar. Socializar seu pet significa criar menos problemas de comportamento para ele e mais simpatia das pessoas de sua convivência. No fim, socializar seu cachorrinho vai faze-lo mais feliz e melhor comportado. Veja os passos que você deve seguir para socializar seu pet.

  • Socializando cães adultos
  • Socializando cães filhotes
  • Exercícios para acalmar filhotes
  • Dicas para proteger as crianças dos cães

Como socializar seu pet
Socializar seu pet é uma das etapas para adestra-lo bem

05 Adestrar cães com o "clicker"

O treinamento com clicker, forma positiva de adestramento, é um método simples e muito eficaz. Com o clicker, você ensina o básico para comandos de obediência. Aprenda como utilizar essa forma de treino aqui:

  • Informações gerais sobre o adestramento com clicker
  • Dicas de treino com clicker
  • Use o clicker para definir comportamentos

06 Testando comportamentos e definindo reeducação

Testar o comportamento é o último passo para formar seu cãozinho. Aprenda a verificar se o comportamento de seu pet foi definido. Seja em um passeio no parque, na casa de um estranho ou até mesmo no seu quarto. Mas lembre-se, mesmo chegando a esse ponto do treinamento, não significa que os problemas de comportamento não vão surgir. Veja a seguir os principais problemas de comportamento dos cãezinhos e principalmente: como lidar com eles!

Testando comportamentos e definindo reeducação do seu pet
  • Testando comportamentos

Pratique uma variedade de situações com diferentes níveis de distração para ver se seu cãozinho aprendeu direitinho as lições. Sem isso, ele até pode se comportar certinho no seu quarto, mas inadequadamente em uma visita à casa de um amigo.

  • Ensine a seu filhote o auto-controle

Esse método vai ensinar que nada no mundo é de graça. Aqui toda obediência deve ser "paga" com comida ou atenção.

  • Problemas comuns de comportamento canino

Saber de antemão potenciais problemas de comportamento podem lhe ajudar a fornecer a correção adequada. Antes que tudo saia de controle.

  • Manutenção do comportamento vs Adestramento

Gerenciar o comportamento do seu cão e adestra-lo são coisas diferentes mas ambas devem ter atenção. Veja mais como manter seu cão sob seu controle aqui.


[ Siga as etapas aqui no Blog da Petite Sofie e tire ótimo proveito do adestramento de seu pet ]


Como lavar seu cãozinho em 8 passos

09:30 0 Comments

Lave seu pet em 8 passos
Seu filhote está com mau cheiro ou se coçando a todo momento? Siga algumas dicas de como lava-lo. Tomar banhos regularmente é importante para seu bebezinho nas primeiras fases de vida.

No início ele até pode resistir, mas breve ele fará expectativa para o próximo banho :)

Lave seu pet em 8 passos

01 Prepare o espaço

Antes de qualquer coisa, reúna todos os itens que fará uso para o banho. Toalhas, shampoo e condicionador canino, esponja e organize tudo próximo ao seu alcance, mas não a uma distância que o cachorrinho possa chutar tudo. Puxe a mangueira ou prepare a água na banheira.

Lave seu pet em 8 passos
Tenha tudo o que precisa em mãos, antes de começar.


Dica extra Fique atenta à temperatura da água. Os pets tem a pele mais sensível que a nossa. Mantenha a água morna. Se achar necessário, peça ajuda de outra pessoa.

02 Escove seu pet por completo

Nesse momento você pode verificar com mais atenção se o bichinho possui qualquer problema de pele, nos pelos ou qualquer coisa que comprometa sua saúde enquanto você o relaxa com muito carinho. Se encontrar algum carrapato, marque com seu veterinário para remove-lo, ou faça você mesma se sentir segura.

Lave seu pet em 8 passos
Prepare o bichinho para receber a ducha :)

03 Escolha um bom shampoo

Lave seu pet em 8 passos
Se seu cãozinho se coça demais, pode ser por conta de simples irritação na pele, mas também por culpa de alergias ou até mesmo parasitas. Se seu filhote sofre por conta de piolhos ou pulgas, procure comprar um shampoo específico para tratar de forma adequada (Shampoo Antipulgas com Permetrina).

Se não for o caso, escolha um shampoo mais suave, mas utilize shampoo especial para seu pet. Evite shampoos especiais para bebês humanos, eles não foram feitos para seu bebê pet :)

Dica extra O "pulo do gato" na hora do banho em seu pet é enxagua-lo muito bem após o banho. Nessa hora uma mangueira com um bom gatilho pulverizador é ótima pedida! 

Claro, sempre lave seu cãozinho com água limpa. Com esse tratamento VIP, seu filhote vai pensar estar em um SPA! ;)

04 Antes de aplicar o shampoo, certifique-se de que toda pelagem está molhada

Comece com a cabeça. Tenha certeza de massagear todas as dobrinhas como debaixo das patas e pescoço.

Lave seu pet em 8 passos
Hora de molhar o filhote. Depois aplicar o shampoo.

Dica extra Para melhores resultados, use os polegares e massageie com movimentos circulares.

De atenção extra às partes que sujam com mais facilidade.

05 Lavando cabeça e rostinho

É de fundamental importância se seu pet teve problemas com piolhos ou pulgas. Isso os vai mover para o corpo, facilitando seu trabalho em se livrar do máximo possível deles. Se o shampoo que você está usando não informar que NÃO VAI irritar os olhos do filhote, pegue uma flanela úmida morninha e esfregue suavemente no rosto e embaixo do queixo. Use água morna para isso, já que ela vai espantar as pulgas se elas existirem ali.

Lave seu pet em 8 passos
Tenha paciência e muito cuidado com o rostinho

Dica extra Certifique-se de NÃO UTILIZAR shampoo nos olhos, boca, nariz e ouvidos do pet. O interior dos ouvidos são os lugares favoritos para as pulgas se esconderem, mas raças com orelhas grandes (exemplo Shih-tzu, Bloodhound, Maltês etc) podem sofrer com infecções se elas ficarem úmidas por dentro. Nesses casos, use um cotonete úmido COM MUITO CUIDADO ou prefira um simples paninho úmido.

Atenção para o tempo que seu cachorrinho poderá ficar com shampoo nos pelos. Nas embalagens geralmente existem informações de orientação.

06 Lave o pet até perceber que a água corre limpa entre os pelos

Depois, enxágue mais uma vez. Se o pet se afasta na hora de enxaguar o rosto, use sua mão para levar a água até o rosto - por várias vezes - até que esteja enxaguada.

Lave seu pet em 8 passos
Aqui a água vai levar a sujeira embora.

Dica extra Você pode molhar uma toalha várias vezes na água limpa para enxaguar o rostinho do filhote. Faça leves movimentos circulares.

07 Pegue uma toalha, leve até as costas do seu pet e esfregue até seca-lo

Não esqueça de secar o interior das orelhas também.

Dica extra Como o instinto canino é de se agitar quando está molhado, tome cuidado. Para cãezinhos de pequeno porte, estique outra toalha no chão e use um secador de cabelos junto com uma escova.

Lave seu pet em 8 passos
Quase no fim. Hora de secar o pet. Muita atenção para não deixar úmidas as orelhas ein!

Nessa hora você pode borrifar um perfume - especial para seu cão, claro. Existem diversas opções e aromas no mercado. Cuidado com o perfume, pois seu cãozinho pode ser alérgico à alguma das substâncias. Por isso, o ideal é consultar seu veterinário antes de usar no seu pet.

Para as raças que são propensas a infecções de ouvido, atenção redobrada para os ouvidos. Use um chumaço de algodão ou uma flanela macia absorvente. O pet não está seco o suficiente se os pelos do interior da orelha não saltarem para fora.

[ Veja aqui como cuidar das unhas e dentes do seu pet ]

08 Beije, amasse, ame de paixão seu pequeno.

Nessa etapa ele estará limpinho e cheiroso :)

Lave seu pet em 8 passos
Muahhhh!!! =*
Fonte: WikiHow

Acerte no shampoo do seu pet

21:02 0 Comments

Você chegou aqui com dúvidas se pode utilizar o shampoo de seu bebê - humano - em seu bebê animal? A resposta é simples e direta: não.

Acerte no shampoo do seu pet
A pele e o pelo do seu pet precisa do cuidado certo. Do shampoo certo.

Não use Shampoo de bebê no seu pet

A indicação é você evitar a utilização de shampoo de criança em seu pet porque ele pode ser alérgico a alguma das substâncias da composição. A verdade é que alguns cães não tem reação negativa aos shampoos comuns, mas não arrisque saber depois que ele desenvolver alguma alergia.

Hoje, existem diversas soluções adequadas para seu cãozinho. Utilize shampoos especiais para seu pet.

Da mesma forma que os produtos de higiene animal não devem ser utilizados por humanos. A expressão "cada macaco no seu galho" cabe muito bem aqui. Da mesma forma que a comida que ingerimos pode causar desconforto ou até intoxicação no seu filhote, o mesmo pode acontecer vice-versa.

Especial para seu cãozinho especial

A pelagem dos animais exige cuidados específicos. A utilização de produtos especiais para pet evita o embaraçamento dos pelos, evita cheiros desagradáveis e principalmente irritações alérgicas na pele.

Como acontece com os produtos para as pessoas, há shampoos que oferecem melhor resultados com a hidratação, textura, brilho e maciez do pelo do bichinho.

Tipos de shampoos para cachorro


  • Shampoos para pet clarinhos. Como tendem a sujar com mais facilidade, a fórmula desse tipo de shampoo procura conservar a cor natural do pelo.
  • Shampoos para pet com pelos escuros. Como tendem a perder o brilho com mais facilidade, a fórmula desse tipo de shampoo procura realçar o brilho saudável natural do pelo escuro.
  • Shampoos para ambos tipos de pelagem. Geralmente mais em conta para o bolso do dono, a fórmula desse tipo de shampoo visa equilibrar os benefícios para ambos os tipos de pelagem.


Dicas para lavar seu pet

  1. Se o clima estiver quente, use água na temperatura natural. Se estiver frio, use água morna. Evite água quente. Ela resseca o pelo e retira seu brilho.
  2. Antes de iniciar o banho, prepare o ambiente. Deixe o shampoo, a toalha e qualquer outro produto ao alcance de suas mãos.
  3. Está lavando seu pet no tanque? Indicamos que você o mantenha na coleira. Assim não será surpreendido com tentativas de escapadas.
Acerte no shampoo do seu pet
Depois, seco e cheiroso é só apertar! :)

10 Dicas para alimentação do seu pet

12:11 0 Comments

Há alguns anos, alimentar os cães exclusivamente com ração era bastante incomum. Primeiro pelo preço dos produtos, que eram caros, mas principalmente pelo costume em oferecer restos da comida caseira ao pet.

Hoje, é impensável evitar rações aos nossos bichinhos. A variedade é imensa e há opções para todas as raças, portes e também bolsos. Existem rações com baixo nível de sódio e até opções especiais para cãezinhos com problemas de saúde.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
A pele, os pelos e principalmente a saúde de seu amiguinho dependem de boa alimentação

Claro, isso tudo não precisa restringir você de alimenta-lo com aquela sobra do churrasco de domingo. Apenas preste atenção no que vai dar ao pet. Algumas comidas - que pra nós são deliciosas - podem ser muito perigosas aos cães e gatos.

O metabolismo dos animais - claro - é diferente do nosso.
Confira, então, 10 dicas do que dar ao seu filhote. Entenda os respectivos benefícios e também tenha consciência dos possíveis malefícios:

10 Dicas do que dar ao seu pet

1) Não mude a dieta repentinamente.

Primeiro de tudo: se você alimenta seu pet exclusivamente com ração, cuidado ao variar na dieta. Comece com pequenas porções para não provocar reações como diarreia.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
Seu pet gosta de frutas? Deixe que faça a festa! São ótimos para a saúde.

2) Sua mãe já dizia: "coma mais frutas" :)

Se seu pet gostar, dê a ele frutas. Elas são grandes fontes naturais de antioxidantes e vitaminas e fazem muito bem pra a saúde. Um grande benefício para os bichinhos é o favorecimento das fibras para o intestino. Comendo frutas, ele terá melhoras na absorção de nutrientes e prevenção de contaminação por bactérias.

3) Uva faz bem... pros humanos!

Evite dar uvas ao seu filhote. Elas podem gerar desconforto, gases e cólica e mais seriamente causar danos ao rim do bichinho. Isso por conta de substâncias encontradas nas sementes.

4) Carboidrato é combustível pro cãozinho.

Arroz e batata são grandes fontes de energia. Eles aumentam a concentração de glicose no sangue e estimula a produção de insulina, então vá com calma. Se o arroz for integral, tenha ainda mais cuidado. Além da promoção de glicose, ele tem fibras insolúveis e sílica, as quais aumentam a velocidade da passagem do alimento no intestino do animal, reduzindo a ingestão de outros nutrientes e aumentando risco de diarreia.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
Procure manter alimentação balanceada para seu cãozinho. Sabia que a dica serve para você também? :)

5) Chocolate: um doce engano.

Chocolate é uma delícia, certo? Mas para seu pet ele possui substâncias tóxicas e excitantes ao sistema nervoso e cardiovascular. Se o animal consumir o equivalente a uma relação de 5g de chocolate por quilo de seu peso corporal, a teobromina e a cafeína chegam a níveis perigosos para a saúde do bichinho. Além de que, o açúcar e a gordura do doce podem engorda-lo.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
Guarde o chocolate pra você. Além de não fazer bem aos dentes do bichinho, faz mal a saúde.

6) Pimenta no bichinho não é refresco.

Alimentos apimentados devem ser evitados. No pet, eles vão irritar as mucosas e podem promover o surgimento de gastrite e outros distúrbios do aparelho digestivo.

7) Carne é bom. Carne é proteína!

Carne, como você já deve imaginar, não faz mal ao cãozinho ou ao gatinho. Mas existe uma diferença importante entre as carnes vermelhas e brancas, que por sua vez, são mais fáceis de serem digeridas pelo animal e não provocam alergias. O cuidado aqui deve ser apenas com os espinhos de peixes e os ossinhos de galinha.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
Com carne é fácil: deixe seu "carnívorozinho" atacar à vontade :)


10 Dicas para a Alimentação de seu pet
8) "LATEcínios"

Leite, queijo e iogurte - sem açúcar - são recomendados. Principalmente para os cães e gatos mais velhos, que tem o intestino regulado quando alimentados frequentemente com esses produtos.

9) Refogado de energia, seco de nutrientes.

Legumes e verduras podem ser servidos ao seu pequeno. Mas tome cuidado com a quantidade. Alimentar seu pet com comidas pobres em nutrientes e apenas ricos em energia podem faze-los ficar gordos. A deficiência em nutrientes pode deixa-los propícios a ter imunidade baixa e maior probabilidade de desenvolver doenças e alergias.

10 Dicas para a Alimentação de seu pet
Legume é bom para a alimentação de seu filhote. Mas é pobre em nutrientes.

10) Azeite "Makeover".

Sabia que azeite de oliva cru é excelente para a pele e pelos de seu pet? Claro, fique atenta à moderação e não exagere na dose, mas um pouco de azeite na ração é indicado. Ela ajuda na absorção de vitaminas lipossolúveis.

Importante: As dicas exibidas aqui não substituem a consulta de um zootecnista especialista em nutrição animal. Ele poderá lhe orientar da melhor forma a estabelecer os limites que favoreçam seu pet.
Como é a experiência com a alimentação de seu pet? Ele gosta de algo específico?
Compartilhe conosco nos comentários abaixo!

Como evitar que o filhote chore a noite

15:42 0 Comments


Como evitar que o filhote chore a noite

É bastante comum e normal que seu filhote chore a noite toda nos primeiros dias em sua casa. Semelhante ao que acontece com os bebês, o cãozinho está em um lugar diferente e isso exige que ele se acostume com cheiros, sons e ambiente novos - os quais certamente perturbam. O choro é quase como um pedido de socorro! :)

Sim, seu sono e sua paciência são prejudicados. Mas deixa-lo no seu quarto pode não ser a melhor solução. Veja a seguir as razões.

É só chorar que a ajuda aparece

Mesmo se você tiver outros pets de estimação, para o "filhote novato", todos são desconhecidos e à princípio - são ameaças. Então ele chora. E vai chorar o mais alto que puder. Isso significa que está chamando pela mãe ou por qualquer um que o possa ajudar.

Então você aparece para acalma-lo. Faz carinho, oferece aconchego e amor. Seu cachorrinho percebe e entende isso tudo.

Aí você volta para seu quarto, certo que poderá dormir em paz. Mas seu amiguinho volta a chorar. Você então o traz para o quarto para que se mantenha quietinho. E, como numa armadilha, você cai nesse ciclo vicioso que pode durar até semanas!

Dois problemas precisam de solução:

  • Precisa-se tratar o trauma da separação do filhote e sua mãe ou local de origem;
  • Ele não pode associar sua aparição ao choro dele como chamado de ajuda.
Como evitar que o filhote chore a noite
Seja paciente e firme sem violência. O pequeno é inteligente e vai aprender a se comportar :)


"Mãe de brinquedo"

Para tratar o trauma da separação do filhote com a mãe, compre um bichinho de pelúcia. Escolha um que seja parecido ou maior que o filhote. Procure fazer com que esse brinquedo tenha contato direto com a mãe do filhote (peça para os donos esfregarem o bichinho de pelúcia no corpo da cadela).

Deixe que seu filhote brinque bastante com ele. Ao coloca-lo para dormir - junto do brinquedo de pelúcia -, o cheiro impregnado da mãe vai fazer com que ele se sinta protegido e amparado. Em sua percepção, aquele bichinho de pelúcia é um irmãozinho de sua ninhada. Isso o deixará calmo durante toda noite.

Se por algum motivo você não vai conseguir ter acesso à mãe do seu cachorrinho, experimente deixar um rádio ligado próximo ao filhote durante a noite. As vozes podem sugerir para ele que há pessoas por perto, deixando-o menos assustado.

Como evitar que o filhote chore a noite
Um brinquedinho com o cheiro da mãe e uma boa caminha... acredite: vai dormir como um anjinho! :)


Sua presença, um presente

Para que o cãozinho não associe a choradeira à sua presença, fique atenta: você não pode aparecer quando ele estiver chorando.

"Sempre que eu choro ela aparece, então vou chorar sempre", pensa o filhote "sem pensar" :)

O ideal é você aguardar que ele pare em silêncio, mesmo que por pouco tempo, e só então chegar até ele. Repita essas presenças em momentos diferentes e com certa frequência durante a noite. Os cães não tem noção de tempo, então essas presenças esporádicas - sempre em momentos em que não está chorando - vai produzir nele a sensação de que você está sempre por perto, sem que seja preciso chorar para chama-la.

Importante: nessas visitas inadvertidas, evite agita-lo com brincadeiras. Não faça barulho, apenas faça um pouco de carinho e vá embora. Caso começar a chorar, deixe-o chorando. Logo irá perceber que o choro não tem qualquer efeito.

Veja abaixo um exemplo prático. Esse "lhazinha" fofo chamado Travis precisa dormir, mas não para de chorar. Perceba, por volta de 1min 20s, que a dona interage pedindo para que ele se acalme para dormir. Sua reação? Mais choro! Assista:


Siga as dicas e sucesso na educação de seu pet!

  1. Essa tática pode funcionar com cachorros mais velhos também. Mas é preciso maior paciência e perseverança. Uma boa dica é entrar em contato com os vizinhos explicando sobre o treinamento que você vai aplicar em seu pet com antecipação. Assim você pode conquistar a compreensão e a simpatia deles para enfrentar o barulho que provavelmente acompanharão à noite.
  2. Para o caso de seu cãozinho viver fora de casa, permita-se deixa-lo dormir dentro de casa na primeira noite. No entanto, é importante que o bichinho de pelúcia já o acompanhe. Mas já na segunda noite é imprescindível que você o deixe dormir em sua casinha (para quem mora em casa) ou em sua caminha (para quem vive em apartamento).
  3. A firmeza da mãe, ou do pai, é indiscutível. Se você quiser ensinar "seu filho", terá que ser firme. Caso contrário, não há possibilidade de ensina-lo a se comportar.

Se você testou essas estratégia, compartilhe conosco sobre as dificuldades enfrentadas e conquistas realizadas.


Perigos ao deixar cão em carro trancado

17:00 0 Comments

Cãezinhos morrem todos os anos decorrência do erro de seus donos em deixa-los presos dentro de um carro estacionado. Mesmo que por "apenas alguns minutos", os carros podem se tornar armadilhas fatais para os cães.

A temperatura sobe rápido

Em um dia normal com 25ºC, a temperatura no interior do veículo pode passar para 48ºC em questão de minutos. Já em um dia com 32ºC, o interior do carro pode chegar até 70ºC em menos de 10 minutos.

Dependendo do porte do animal, podem acontecer danos cerebrais ou até mesmo morte por insolação em apenas 15 minutos. Sob muito calor, a dificuldade para eles refrigerarem seus corpos é extra, já que suas únicas saídas são pela respiração e pelas almofadas das patinhas.

A organização PETA sugere que, se você encontrar algum cão sozinho em um carro quente, entre em contato com as autoridades locais para resolver a situação.

Perigos ao deixar seu cachorro em carro trancado
Tenha atenção onde seu carro vai ficar. O aumento da temperatura interna é um perigo para seu cãozinho

Fique atento aos sintomas

Os sintomas de insolação nos cachorrinhos são agitação, sede excessiva, respiração ofegante pesada, saliva grossa, falta de coordenação, falta de apetite, febre, taquicardia, língua excessivamente escura e letargia. Se seu cãozinho apresentar algum desses sintomas, proteja-o do calor e leve a um veterinário o mais rápido possível.

Se você não puder atender de forma emergencial, é importante mante-lo hidratado e se possível, pulverizar água ou mergulha-lo em uma banheira com água na temperatura ambiente por até dois minutos. Dessa forma a temperatura do corpo do animal vai baixar gradualmente.

Perigos ao deixar seu cachorro em carro trancado
Ahhh que alívio!!


Outra saída são deixa-lo em frente a um ventilador e deixar toalhas molhadas nas áreas da virilha, barriga, peitos e pata. Mas tenha cuidado, não utilize gelo ou água gelada demais. A baixa temperatura da água pode incomodar ainda mais o cachorrinho.

Fique bastante atento(a) ao local e a temperatura onde você vai deixar seu carro com seu cãozinho dentro. Quem ama, cuida :)

Estudo revela como sentem os cãezinhos

22:39 0 Comments

Você é apaixonada(o) por seu pet? Mas como será que ele se sente em relação a você?
Será que aquela empolgação é apenas um ato natural ou ele reage assim porque também lhe ama?

"Amor de estimação"

Procurando responder a essas questões, dois grupos de pesquisadores de diferentes universidades realizaram estudos. Um, publicado pela Universidade de Emory nos Estados Unidos, concluiu que os cães reagem de forma intensa na presença de pessoas que conhecem. Até mais intensamente do que quando reconhecem um outro cachorro. O estudo foi divulgado dia 25 de novembro.

Após escanear o cérebro de 12 cãezinhos, por meio de ressonâncias magnéticas, os pesquisadores descobriram as regiões cerebrais ativadas nos animais quando eles sentiam o cheiro de seus donos através de objetos e de pessoas desconhecidas. A conclusão foi que os cães respondem fortemente ao cheiro de seus donos.

Outra revelação desse estudo foi que, na presença do dono, os cachorrinhos tinham uma área no cérebro ativada que - nas pessoas - correspondem à identificação de beleza visual, semelhante às paixões de início de namoro.

Estudo revela como se sentem os cãezinhos
Amor correspondido


"Cachorro também é gente"

Já o outro grupo de cientistas - da Universidade Eötvös Loránd (ELTE) na Hungria - realizou estudo de neuroimagem comparativa entre os cães e seres humanos. Nesta observação, destacou-se a semelhança entre os cérebros na resposta emocional dos latidos no caso dos caninos e na fala, como acontece com as pessoas.

"Foram encontradas analogias funcionais entre o cão e o córtex auditivo humano. É interessante para entender as ferramentas que auxiliam na comunicação vocal bem sucedida entre as duas espécies", destacou Attila Andics, cientista envolvido na pesquisa.

Segundo o que se tem observado nas pesquisas, os cachorros se comportam como bebês que, quando assustados, correm em direção aos seres humanos com os quais têm algum vínculo. Diferente do que acontece em outras espécies, que são mais dispostas a fugir do que buscar apoio, como é o caso do cavalo.

Outra descoberta, ainda mais interessante, é que na medida que o cãozinho fortalece seus laços com uma pessoa, cresce a sua tendência de olha-la nos olhos. Essa conclusão, segundo Andics, veio de tentativas em fazer lobos responderem com o mesmo comportamento. "No entanto, notamos que - mesmo quando criados desde pequenos por seres humanos - os lobos não mantinham contato visual com aqueles que se preocupavam com eles", disse.

Estudo revela como cães se sentem
Olho no olho: sinal de comunhão entre o cão e seu dono


"O contato com os donos é importantíssimo tanto para os cães, quanto para qualquer outro animal de estimação", afirma Andics. O cientista ainda pontua que os únicos animais, além dos cães, que são capazes de manter contato visual com os homens, são os primatas.

Apesar que, as varreduras realizadas nos cachorrinhos ainda não se estenderam aos gatos.

As experiências em casa, com seu pet, correspondem aos resultados das pesquisas?
Compartilhe conosco!