Dicas para solteiro escolher o cãozinho ideal

17:21 0 Comments

Se você mora sozinha, ou sozinho, e tem procurado motivos para adotar ou comprar um cachorrinho, aqui você vê algumas dicas de como escolher o cãozinho ideal.

Além do espaço, a dedicação

Mais importante que o espaço que você vai poder oferecer ao seu pequeno, está no tempo que você deseja - ou pode - dar de atenção para ele. Por isso, antes de tomar a decisão de ter um cãozinho, planeje-se para poder se dedicar ao filhote. Algumas raças, como o Golden Retriever, Scottish Terrier e o Shitzu, tem boas condições de se adaptar a qualquer tipo de ambiente, seja apartamento ou casa, mas exigem uma boa dose de atenção dos donos.

Cãozinho de solteiro: presença fiel
Fique atento para dar atenção: o cachorrinho é um amigo muito fiel, mas precisa de sua presença.

Antes de decidir pelo pet, analise seu estilo de vida

Como é seu dia-a-dia? Você é do tipo esportista, ou é calmo e gosta de se estirar no sofá quando pode? Seu estilo de vida deve determinar o porte, a pelagem e a raça do cachorro que vai lhe acompanhar. Tendo consciência disso, você pode eliminar a escolha de uma ou outra raça em relação a outras ou até mesmo concluir que o melhor, é não ter um cachorrinho de estimação - já que nas horas que pode, você prefere sair e encontrar amigos, por exemplo.

Cãozinho de solteiro: estilo de vida
Oriente-se a escolher qual raça se ajusta melhor ao seu estilo de vida.

A escolha da raça e a importância do adestramento

É complicado definir a raça do cão que provavelmente vai ficar grande parte do dia sozinho. Mais importante que a linhagem a ser escolhida, é a educação do filhote que vai influenciar mais na forma como ele vai se comportar. Sugere-se que você invista em um programa de adestramento com profissionais. Até lá, dá para pegar umas boas dicas na web.

Cães de porte pequeno e pelo longo

Shitzu, Lhasa Apso e Scottish Terrier

Pequenos, dóceis e de "vasta cabeleira" :)

Essas são raças de cachorros para quem mora em um apartamento pequeno e não vai ter muito tempo para passear ou exercitar o pet. Essas raças são de pequeno porte e em geral bastante calmos. O Scottish Terrier pode ser um pouco temperamental. Em geral são tranquilos e não exigem sair de casa todos os dias, mas se o dono não tiver pulso firme, eles podem mostrar uma face mais agressiva.

A pelagem longa das raças citadas pode demandar maior cuidado na frequência da escovação. Pelo menos uma vez ao dia é importante que se faça. No entanto, se você mante-los tosados com pelo curto, não vai precisar ter tanto trabalho.

Cães de porte pequeno e pelo curto

Pug, Dachshund e Bulldog Francês


Clássicas escolhas de quem mora sozinho. Excelentes parceiros!

Em geral, os solteiros atualmente se estabelecem em apartamentos. Por isso, o Pug, o Dachshund - mais conhecido como "salsicha" - e o Bulldog Francês são as escolhas preferidas. São amáveis e mais fáceis de tratar.

Dentre eles, o Pug costuma ser um pouco mais agitado, mas como não tem condicionamento de atleta, se cansa logo :) Já o famoso "Cofap salsichinha" é bastante tranquilo, mas genioso. A preferência pelo Bulldog Francês tem crescido significativamente nos últimos anos. A grande vantagem dessas raças, é que não necessitam de escovações frequentes.

Cães de porte grande

Golden Retrieve e Collie

Mesmo maiores, os cães dessas raças tem temperamento calmo e amigável.

Não é porque o cachorro é de porte grande que não possa habitar espaços pequenos. Os Golden Retrievers se adaptam bem a apartamentos, já que são bastante tranquilos e pouco destrutivos. Diferentes do Labrador, que não são indicados para dividir apê com um solteiro :)

De temperamento doce, o Golden Retriever pode ficar brincando com qualquer objeto até a chegada do dono. Se você deseja um, apenas vai precisar ficar atenta(o) a leva-lo para passear com frequência. Eles precisam de exercícios físicos.

Outra raça de porte grande indicada é o Collie. Mesmo grande, ele pode ficar por horas sozinho sem latir, fazer bagunça ou chorar. Agora, quando o dono chega em casa, a festa é grande!

Os cães de porte maior também não são proibidos, ainda que o ambiente seja pequeno


Vira-lata: um grande companheiro independente

Esse é parceiro! :D

Resultado de mistura de raças, os vira-latas variam muito da aparência física ao temperamento sendo difícil atribuir um padrão. No entanto, de forma geral, são inteligentes, educados e sociáveis com outros cães e pessoas. Seu grande ponto positivo é a maior resistência a doenças e independência.

São extremamente fiéis e companheiros. Como se adaptam bem a diferentes ambientes e rotinas, é uma ótima escolha para um dono solteiro que talvez precise mudar de casa com certa frequência.


Cão adulto: por que adotar?

Quando você adota um filhote, a dedicação e a exigência de atenção e paciência são comparáveis as de um bebê. O bichinho fica extremamente carente nas primeiras semanas de adaptação. Além disso, são grandes as chances de ele fazer bagunça, roer e quebrar objetos em razão da curiosidade e inexperiência. 

Se você não deseja passar por essa fase de paciência e dedicação extra, que tal adotar um cãozinho adulto? Com o cachorro mais velho, você pode conhecer de antemão o comportamento do animal, suas características mais marcantes e a capacidade de adaptação ao seu ambiente.


Dicas para quando seu animal estiver sozinho

Cães agitados

Cachorros com essa característica correm o risco de ficarem entediados mais fácil e desenvolver como decorrência, comportamento destruidor. Nesses casos, deixe brinquedos espalhados pela casa, assim eles podem se divertir e não acumular as energias.

O cãozinho passará muitas horas sozinho

Se você tem compromisso certo e sabe que deixará seu pet sozinho por muitas horas, dedique seu tempo livre a ele. Aproveite os fins de semana para passear, brincar e correr ao lado do bichinho. Assim você evita que ele se torne um cão estressado e triste.

Uma sensacional solução para que o cãozinho possa gastar as energias, e até mesmo brincar sozinho, são os lançadores automáticos de bolinha. Veja melhor sobre o assunto no post que fizemos sobre os brinquedos Fetch, da AFP.

Venha conhecer a Petite Sofie Pet Store. Tudo da mais alta qualidade para seu pet, aberta 24h por dia. Encomendas para todo o Brasil e compras facilitadas: Frete Grátis*, pagamento em até 4x sem juros e 5% de desconto à vista*!

* Veja todas as políticas no site: petitesofie.com.br

Como os cachorros entendem o que dizemos

14:00 0 Comments

Os cientistas - e quem já vive com um cachorro - sabem que eles prestam muita atenção para as emoções e tons de nossas vozes. Eles ouvem, e parece que entendem, quando o tom de nossa voz é amigável, soa irritada e até mesmo a afinação e o ritmo da fala.

Mas e quanto ao significado das palavras que dizemos?

Claro, apenas alguns estudos tem apontado que cães super inteligentes conseguem identificar até centenas de palavras. Chaser, uma Border Collie que aprendeu 1.022 diferentes palavras e comandos. Reconhecidamente como o cão mais inteligente do mundo.

Veja que impressionante:



Por outro lado, "há pouca evidência que cães consigam diferenciar nossa fala por meio dos significados das palavras e suas inflexões contidas no som", diz Attila Andics, neurobiólogo do grupo MTA-ELTE de pesquisa Etológica Comparativa de Budapeste, Hungria.

Sabemos pouco do quanto os cães entendem sobre como dizemos as palavras. Mas já sabemos que os cães podem compreender o que dizemos a eles.

Tudo está prestes a mudar

Victoria Ratcliffe - Sussex UK
Na quarta-feira (28/11/2014), psicólogos informaram na revista especializada inglesa "Current Biology", que os cachorros não prestam a atenção no significado do que dizemos. Eles processam a informação de nossa fala em uma parte diferente no cérebro ao percebido pelas emoções e comunicação. Para descobrir isso tudo, a estudante inglesa de graduação da Universidade de Sussex, Victoria Ratcliffe, desenvolveu um experimento muito esperto.

Ela levou 250 cãezinhos para o laboratório. Lá, para cada animal, ela colocou um speaker de cada lado da cabeça. Em seguida, ela rodou o comando "vem" (to come) ao mesmo tempo em todos os speakers. A princípio, o comando soou normal. As palavras - emitidas pelas duas caixas de som - saíram com seu significado e tom emocional equalizados.

Na sequência, Ratcliffe começou a manipular o discurso do comando. Em algumas vezes, ela removeu todas as inflexões emotivas da voz do locutor. Em outros casos, manteve as inflexões da voz, mas substituiu as palavras por sons sem qualquer sentido.

Para cada comando, a pesquisadora gravou a forma como os cãezinhos viravam suas cabeças: em direção ao alto falante esquerdo ou para o direito. Mesmo com ambos os speakers tocando os mesmos sons, um padrão claro surgiu. Quando os cachorros ouviam comandos que tinham palavras significativas, cerca de 80% viraram-se para a direita. Quando ouviam os comandos com ênfases emocionais, a maioria virava-se para a esquerda.

O resultado parece simples. Mas Andics, que não se envolveu nesse estudo, diz que eles exibem algo surpreendente: cães são capazes de diferenciar os sons de palavras com significado daqueles sons sem qualquer sentido para nós.

O experimento também sugere que o cérebro do cachorro quebra o discurso em duas partes: as pistas emocionais e a dos significados das palavras. Em seguida ele processa os dois componentes em lados opostos do cérebro (emoção no lado direito, palavras com significado no lado esquerdo).

Sim, exatamente de forma oposta às quais os cães viraram a cabeça no teste :)


Como cachorros entendem o que dizemos
Fala que eu te escuto


E curiosamente, isso é um pouco semelhante à forma como nós - humanos - processamos nossa fala. Nós também quebramos o discurso em diferentes partes, como o significado das palavras e a inflexão emocional.

"Mas com os seres humanos a coisa toda é mais complicada", diz Andics. "Acreditamos que o cérebro humano processa diversos aspectos da fala em diferentes estágios e em muitas partes diferentes do cérebro".

Mesmo assim, Andics diz que o novo estudo oferece nova maneira de as pessoas se comunicarem com seus amiguinhos: escolha com cuidado qual orelha do animal usar :)

"Forneça toda carga emocional para o lado esquerdo do seu cãozinho", diz Andics. "Já para comandos que você deseja clareza e precisão do seu pet, direcione a fala para a sua orelha direita".

A famosa Border Collie Chaser ao lado de seu dono.


Parece brincadeira, não é. Mas como o estudo é muito recente, provavelmente muito a ser descoberto ainda virá. Até lá, por que não testar com seu pet?

Compartilhe conosco a SUA experiência!

Cuide dos dentes e unhas do seu pet

22:49 0 Comments

Seu cãozinho é seu bebê. Por isso, a sua responsabilidade é de mãe - ou pai. É preciso adestra-lo, dar banhos semanais, passear pra ele fazer algum exercício, manter a vacinação em dia e cuidar da alimentação.

O cuidado com os dentes deve entrar no seu roteiro de cuidados. Se mal cuidado, seu pet pode enfrentar graves riscos à saúde, como doenças gengivais ou até perda dos dentes. 

Da mesma forma, o tamanho das unhas deve ter atenção. Você deve ficar atenta para aparar as unhas quando seu tamanho possa oferecer algum risco ao pequeno.

Deixar o problema nos dentes se agravar

Os problemas bucais de seu pet começam a se agravar quando há acúmulo de placa bacteriana e tártaro sobre os dentes do bichinho. São estes os fatores que causam as doenças nos tecidos que revestem os dentes - doenças periodontais. Com acúmulo de tártaro, as gengivas de seu cãozinho inflamam e provocam mau hálito, ou quando pior, a perda dos dentes. 
Cuide dos dentes do seu pet
Além de divertido, bom pra saúde bucal do pet!

Uma forma importante para prevenir é escovar os dentes com frequência e utilizar de brinquedos que estimulem o pet a roer e mastigar. Para isso, compre ossinhos, couros comestíveis, bolas de borracha dura ou até mesmo biscoitos caninos e cordas específicas para o pet. Fique atenta para adquirir o produto com tamanho adequado ao seu pet. Não corra o risco de ele se asfixiar ou engolir o objeto por completo.

Doenças periodontais aparecem com a falta de cuidados com a gengiva e também com a idade do animal. Por isso, a doença é comum em indivíduos mais idosos e em raças pequenas, já que elas são afetadas mais precocemente que cães de raças de maior porte. 


Cuide dos dentes do seu pet
Seu pet é seu bebê. A saúde bucal é também muito importante!


Começa nos dentes, mas afetam todo corpo do cãozinho

O perigo pode aumentar quando as bactérias da infecção assumem a corrente sanguínea do pet. O que começou sem muita gravidade nos dentes, passa a atingir órgãos internos e vitais como coração, fígado, rins e até mesmo as articulações, podendo assim oferecer risco de vida ao seu bebê.

Por que cuidar das unhas de seu pet?

Além do cuidado com os dentes, cortar as unhas de seu pet vai além das aparências. Claro, deixa-lo com as unhas aparadas vai certamente deixa-lo mais bonito, ou bonita, mas ele permanece limpo por mais tempo e principalmente, diminui as chances de ele se machucar.

Com unhas maiores, seu cãozinho vai se prender mais facilmente a tapetes - podendo estraga-los - e a pisos, onde o encravamento pode provocar sangramento ou até a queda da unha, causando grande sofrimento ao pet.


Cuide das unhas do seu pet
Apare as unhas do seu bebê: é beleza e também é saúde!

Corte ideal das unhas do pet

O ideal é que a unha do cãozinho vá até o "sabugo" (tecido vivo). O corte deve ser realizado na diagonal da unha. Corte com muito cuidado para não ferir seu pequeno.
Cuide das unhas do seu pet
"Dá a patinha, meu amor!"

É sabido que a grande maioria dos cãezinhos não gosta que toquem em suas patinhas, então é recomendado que você leve pet shops especializados onde você possa oferecer esse cuidado ao seu cãozinho junto de uma boa tosa e e banho. Além de que, por ser executado por profissionais, a qualidade do serviço e a agilidade são garantidas.

Que cama escolher para seu cãozinho?

00:15 0 Comments

Além de seu carinho e a comida para comer, pouca coisa na vida de um cão vale mais que um lugar confortável para descansar. Depois de ter uma caminha confortável, seu cãozinho não vai querer dormir em outro lugar. Nem mesmo na sua cama.


Que cama escolher para seu cãozinho?
Ao comprar uma cama para seu cachorro, atenção - claro - ao tamanho, tecido e local onde a cama vai ficar.
Para encontrar a caminha ideal, considere os hábitos de seu pet. Ele é de roer tudo à volta? Cava, se enrola ou dorme com as patinhas espalhadas? Ele gosta de levar comida para a cama? É incontinente ou tem dificuldades para subir uma cama muito alta? Seu filhote é alérgico?

Após entender isso tudo, leve em conta o estilo e a praticidade do produto na hora de lavá-lo - geralmente um dos principais critérios na escolha de uma caminha.


Independentemente das suas necessidades, com certeza há uma cama que seu cão vai adorar. Veja alguns tipos de camas que recomendamos:

Caminha Iglu Jolie Vie

Que cama escolher para seu cãozinho?
Um produto, três formas de usar
Desenhada para ser muito versátil, a Caminha Iglu Jolie Vie é uma das opções mais interessantes para seu pet de pequeno porte. Ela pode ser utilizada de três formas diferentes: Iglu, fechada, mas também como poltrona e aberta conforme exibido na foto ao lado.


O revestimento é feito inteiramente de algodão, preenchido por fibra siliconada anti-alérgica e tem base em Nylon 600, altamente resistente e impermeável. Tanto almofada quanto estrutura da caminha tem zíper para facilitar na hora de lavar.

Caminha Americana

Que cama escolher para seu cãozinho?
Estilo e qualidade em forma de cama
A Cama Americana leva esse nome justamente por ser grande preferência pelos donos de pet nos Estados Unidos. Ela tem aspecto de uma linda cama King Size, é revestida completamente com algodão de alta qualidade (180/220 fios) e base em Nylon 600, material resistente e impermeável. Como a Iglu, a Caminha Americana também é preenchida por fibras siliconadas anti-alérgicas e possui zíper para facilitar seu trabalho na hora de lavar.

Caminha Conchinha

Que cama escolher para seu cãozinho?
De forma simples transforme o refúgio de seu pequeno em uma gostosa concha aberta.

Essa é uma alternativa inteligente e muito versátil. A Cama Conchinha pode ser utilizada fechada ou completamente aberta - cerca de 1m de diâmetro. Indicada para cãezinhos de pequeno porte, o produto é revestido por algodão de alta qualidade e preenchido por fibras siliconadas anti-alérgicas. Conforto e segurança para seu filhote.

Camas para todos os momentos

Na Petite Sofie você encontra outros exemplares de caminhas para cachorros de pequeno e médio porte. Desde opções para deixar dentro do seu quarto ou sala e até mesmo na lavanderia ou em ambientes úmidos. Prezando sempre pela segurança, conforto e saúde de seu pet.


Comidas perigosas para seu pet

00:05 0 Comments

Gostoso para você, perigoso para seu pet

Se você é desses que gosta de dar ao seu bichinho alguns pedacinhos do que você está comendo, estamos juntos. Mas, antes de dar ao seu cachorro qualquer coisa diferente para comer, saiba que pode ser venenoso para o animal.
Gostoso para você, perigoso para seu pet
Comidas perigosas para cães: atenção ao alimentar seu filhote

Para lhe ajudar a identificar algumas coisas que são gostosas para você, mas perigosas para seu cãozinho, trago aqui uma lista de referências. Ela foi retirada do site Morristown-Hamblin Humane Society e ordena vários alimentos tóxicos para cães. O mesmo funciona para gatos também.

Se você está pensando em alimentar seu pet com algo que não está listado aqui, entenda que isso não significa que não haja algum risco. É importante dizer que os itens da lista não são definitivos. Novidades não param de surgir. Então, fique atento ao que dar para seu filhote comer.

Sua bagunça, seu erro

Mantenha lixos orgânicos longe de seu alcance. Você sabe, alguns cãezinhos são muito determinados em fuçar nos lixos. Prenda a tampa com uma trava ou encontre alternativas para manter esse lixo seguro do seu cão. A mesma atenção serve para a louça suja na pia. Acabe com o hábito de deixa-las suja ao alcance do seu pet. Da mesma forma, atenção para as sobras de comida em cima da mesa do café ou após assistir um jogo de futebol na sala.

Gostoso para você, perigoso para seu pet
Comidas perigosas para cães: deliciosos para a gente, perigosos para seu pet de estimação.
Não esqueça, você é responsável!

Se você está em dúvida sobre dar ou não dar determinado alimento ao seu pet, simplesmente NÃO O FAÇA.

Veja a lista de alimentos humanos que você NÃO DEVE passar para seu cão, ou gato:
  • Álcool
  • Abacate
  • Alimentos para Bebês (podem conter cebola em pó)
  • Alimentos mofados ou estragados
  • Alho (Esse é controverso. Algumas pessoas dão aos seus cães para afastar pulgas e carrapatos, pois supostamente funciona)
  • Brócolis (em grande quantidade)
  • Borra de café, feijão e chá (cafeína)
  • Cascas de batata e batatas verdes
  • Cebola (seja em pó ou aromático - nada de cebola. Evite alimentos que contém cebola - de qualquer espécie. Você vai ter que ficar ligado nos rótulos dos produtos!)
  • Cogumelos
  • Chocolate (contém cafeína e teobromina, que pode ser fatal)
  • Cigarros, tabacos ou charutos (fumo de segunda mão pode causar câncer nos cães também!)
  • Doces ou qualquer outro alimento com adoçante Xylitol
  • Folhas de Ruibarbo
  • Gorduras (podem causar pancreatite)
  • Uvas e uvas passas (danifica os rins do animal)
  • Guacamole (por causa do abacate)
  • Macadâmia (causa desconforto gástrico, letargia, fraqueza e paralisia intestinal)
  • Noz-moscada
  • Nozes em geral
  • Óleo cítricos
  • Lúpulo (para os que fazem cerveja em casa)
  • Sopa enlatada (veja o rótulo. Muitos contém algum tipo de cebola)
  • Vitaminas que contém ferro (podem danificar o estômago do cachorro ou gato)
  • Fígado (carne) em grandes quantidades. (Como parte de dieta, fígado cru não deve passar dos 10% permitidos. Fígado contém muito ferro, que se transforma em óxido de ferro que prejudica o estômago do animal)
  • Pêras, grãos de ameixa, pêssego, damascos, aquela sobra central da maçã (Contém glicosídeos cianogênicos, que envenenam o animal com cianeto)
  • Tomates, peles e caules (partes verdes)
  • Atum (enlatado ou fresco. Traz riscos de contaminação por mercúrio)
  • Pele de Peru cozida ou frita
  • Fermento e comidas fermentadas (provoca irritações no aparelho digestivo do cão)
O assunto é sério, mas um pouco de descontração sempre é bem vindo :)


Você já passou por algum apuro alimentando seu cãozinho?
Compartilhe sua experiência conosco e muito cuidado com seu pet :)